Histórico do LP


O Laboratório de Plasmas (LP) do Instituto de Física da UnB foi montado pelo professor José Leonardo em 1994, aproveitando o espaço físico, os materiais e os equipamentos disponíveis no antigo Departamento de Física da UnB, além de equipamentos doados pelo INPE. Desde então, o LP vem executando pesquisa e desenvolvimento na área de plasma básico e aplicado, tendo inclusive obtido o reconhecimento de patente nacional de um reator a plasma magnetizado para eliminação de poluentes atmosféricos, totalmente desenvolvido no LP. Vale lembrar que o LP é o único laboratório de pesquisa experimental em física de plasma no centro-oeste.

 

Na área de pesquisa básica (ver figura 1), o LP estuda os mecanismos físicos e desenvolve dispositivos básicos de aquecimento de plasmas (ECRH e feixe de elétrons), projeta e testa vários tipos de diagnósticos de plasma (sondas de Langmuir fria e quente, espectroscopia no visível, aquisição de dados e etc), além de construir e avaliar varias fontes de íons com as mais diferentes aplicações (fonte Kaufman para simulação do vento solar e etc). Também propõem inúmeras outras experiências: simulação em laboratório de eventos espaciais (interação vento solar e magnetosfera, aceleração magnética do vento solar e etc), aquecimentos de plasma para a fusão nuclear controlada (por radiação de freiamento inverso e injeção de partículas neutras combinados) e calibração de diagnósticos de plasma para missões espaciais, via simulação das camadas da ionosfera de planetas em laboratório.

 

Figura 1 - A esquerda, o circuito elétrico de radiofreqüência projetado e construído no LP para o aquecimento de plasma na freqüência eletro-ciclotrônica, no centro, o experimento de confinamento linear de plasma na máquina de múltiplos espelhos magnéticos e a direita, a simulação do plasma do vento solar utilizando uma fonte tipo Kaufmann.

 

Na área aplicada (ver figura 2), o LP investiga a dissociação de poluentes atmosféricos por descarga corona, a aceleração iônica por efeito Hall para a propulsão espacial, além de experimentos de iluminação a plasma e produção de filmes finos.

Testes inciais do Propulsor por efeito Hall  Experimento: Iluminação via plasma RF  

Figura 2 - A esquerda, teste inicial do propulsor Pion Hall 01, projetado, construído e testado no LP e a direita, teste de uma lâmpada a plasma via ressonância eletro-ciclotrônica idealizada para a redução do consumo de potência elétrica.

O LP tem participado ativamente da vida acadêmica nacional e internacional, presente desde do início nos encontros nacionais de Física dos plasmas, em inúmeros congressos internacionais, publicando artigos em revistas especializadas e principalmente formando alunos de iniciação científica e mestrado. 


Início

E-mail

Última Atualização: 11/04/2004